quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Amar sem entender

Quero tudo e nada. Quero muito e pouco.

Nem eu sei precisar ao certo o que quero.

Então, não tente me entender.

Apenas me ame!

É disso que preciso no momento.

De amor, não de entendimento.

O entendimento me limitaria.

Cortaria minhas asas e eu preciso voar.

O horizonte é meu desejo.

Meu espírito é livre.

Forjado na ventania de uma grande tempestade.

Assim sou eu.

Amando-me, me tornas conscientemente cativa.

Entendendo-me, tira de mim o mistério que me difere.

Eu tenho aquele olhar meio misterioso, mas o coração livre de muralhas.

Então venha devagar, mas com a pressa necessária.

Feche os olhos, venha comigo e seja feliz

Simples assim.

Me amando.

E sendo amado.

Sem entender.

2 comentários:

Bailarina,Sapateadora,professora e coreógrafa! disse...

Que coisa linda!!!
Espero que você esteja realmente vivendo cada palavra e que seja verdadeiramente feliz!! Você merece!!!!!

Silvana Villas-Boas disse...

Poesia Linda, intensa, suave. Forte e frágil. Simplesmente maravilha de texto. Parabéns.
Sil