sábado, 12 de junho de 2010

Quando o amor está bem perto

Por várias noites, rezamos sem prova alguma de que seremos ouvidos por alguém. Uma canção cheia de esperança, que mal conhecemos, invade nossos corações. Não há espaço para o medo, mesmo sabendo que há muito o que temer. Movemos montanhas, antes mesmo de ter conhecimento de que poderíamos. 

Milagres podem ocorrer quando você acredita. Apesar da fragilidade da esperança, é doloroso matar os sonhos. Quem pode saber dos milagres que você é capaz de realizar (quando você tem fé) é Deus, seu pai. Aquele que te colocou no universo, acreditando na sua determinação de executar.

Em tempos de temor, quando orar, frequentemente, se torna frívolo e a esperança se assemelha a grãos de areia escapando pelo vão dos dedos, neste momento, você está aqui. Seu coração tão oprimido que você mal pode expressar, desejando veemente por fé e murmurando palavras que jamais julgou que ele pudesse dizer.

Nem sempre seus sonhos ocorrem quando você pede e é fácil vergar ao medo. Mas quando você está ofuscado pela dor, sem poder enxergar um caminho acautelado em meio à chuva, você perde o poder de deferir uma voz contumaz lhe dizendo: Que os problemas e a ausência de esperança e fé ficam bem distantes, quando o amor está bem perto.

25/10/04

Um comentário: